plano de saúde com coparticipação

Diferenças entre Plano de Saúde Com e Sem Coparticipação

Conheça os principais serviços que diferenciam o Plano de Saúde Com Coparticipação

Atualmente, as operadoras de saúde oferecem um conjunto de opções de serviços que atendem os mais diversos perfis. Uma delas, é o plano de saúde com coparticipação. 

Diante tantas possibilidades, surgem muitas dúvidas sobre qual plano escolher. O ideal é buscar ajuda de um consultor especializado para esclarecer os principais questionamentos. 

Quer saber como funciona os planos de saúde com coparticipação e quais  casos ele é indicado?  

Continue lendo o artigo e fique por dentro!  

Mas afinal, o que é Coparticipação?  

Consiste na modalidade em que o beneficiário paga um percentual dos custos de cada serviço prestado pela operadora de saúde, além da mensalidade.  

Ao contrário do que muitos acreditam ser um prejuízo, investir em um plano de saúde com coparticipação pode ser um ótimo negócio para quem deseja gastar menos com assistência médica.   

Nos planos de saúde com coparticipação, a mensalidade do plano costuma ser menor do que a fixa. No entanto, ela pode sofrer variação de uma operadora para outra.  

Em geral, a coparticipação é feita em procedimentos ambulatoriais, consultas e exames, seguindo os valores previstos na tabela da operadora. 

É importante lembrar que a porcentagem a ser cobrada deve ser previamente esclarecida no ato da contratação.  

Outro ponto fundamental a ser pontuado é a cobertura, que permanece a mesma do plano tradicional de mensalidade fixa.  

Independente de qual seja o plano escolhido coparticipação ou franquia, ambos são reconhecidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). 

Quais os casos em que a Coparticipação é indicada?  

Antes de contratar essa modalidade é preciso estudar as possibilidades e levar em consideração suas necessidades para ver se realmente vale a pena. 

Se você não utiliza os serviços médicos com certa frequência, o plano de saúde com coparticipação é ideal para suas necessidades.  

Isso porque, quem não possui qualquer doença crônica, necessidade especial ou não precisa estar toda hora em uma consulta, esse modelo de plano irá gerar uma economia significativa para o seu bolso.  

E, quanto aos Planos Sem Coparticipação?  

Os planos sem coparticipação, mais conhecidos como os de mensalidade fixa, são recomendados para beneficiários ou dependentes portadores de alguma necessidade especial ou doença crônica.  

Dois exemplos que representam a condição acima são crianças e idosos. Uma vez que, o uso do convênio torna-se frequente devido à idade.  

Nesse tipo de plano, o percentual máximo do valor cobrado é alterado mediante ao reajuste anual ou às mudanças da faixa etária.  

Assim, o beneficiário tem o direito de realizar exames, consultas e outros procedimentos sem custear valores adicionais.  

Novas Regras da ANS  

A ANS regulamentou a porcentagem máxima de 40% para os planos de saúde com coparticipação, em junho de 2018.  

Foram definidas também, novas diretrizes para os limites mensais e anuais pagos pelo beneficiário dos planos de coparticipação.  

Na resolução, ficou determinado que o limite pago pelos usuárias da coparticipação não pode exceder a quantia da mensalidade.   

A mesma regra adequá-se para o anual, em que não pode ultrapassar o valor de aproximadamente 12 mensalidades. 

Além disso, fica expressamente proibido a coparticipação justificada por alguma patologia.E ainda, mais de 250 procedimentos ficam isentos de pagamento.

Hoje, os planos de saúde com coparticipação estão ganhando cada vez mais força.

Segundo a ANS, essa modalidade representa 52% dos planos no mercado, totalizando mais de 26 milhões de beneficiários associados. 

Agora que já entendemos como funciona cada modelo de plano de saúde, torna-se mais prático decidir por qual tipo de assistência será ideal para você.  

Buscar ajuda de um consultor especializado pode ser uma ótima alternativa para escolher o plano que atenda suas necessidades.

Conheça mais sobre os reajustes autorizados pela ANS: Teto de Reajuste no Plano de Saúde é Alterado.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *